quarta-feira, 26 de dezembro de 2007

Fumar faz mal... Mais se for Barba de Milho

Certo dia de manhã, apanhado o milho, estando a palha já em médoas, acordei de um sonho em que estava a fumar mata-ratos (nome que os adultos davam ao cigarrito que fumavam).
Tive vontade de passar do sonho à realidade. Desci da cama em pijama fui à médoa de palha que ficava no meu quintal, puxei de umas barbas de milho das mais secas trouxe-as para a cama e com um pouco de papel pardo fiz um cigarro.
Acendi-o, fiz umas fumaças e depois atirei a pirisca para debaixo da cama.
Vesti-me com as minhas calças de agrim, fui ter com a minha mãe que já estava na loja- taberna do outro lado da estrada a aviar os mata-bichos aos habituais diários.
Começou-lhe a cheirar ao chamusco, e diz-me:
- Joãozito vai a casa ver se está por lá alguma coisa a arder!
Fui num instante e vi que no borralho nada estava a arder, estava o lume apagado, disse-lhe! Não acreditou. O cheiro continuava mais intenso. Foi verificar e quando chegou e viu o meu pequeno quarto cheio de fumo, foi buscar o cântaro da água e atirou-a para debaixo da cama apagando o que estava a arder (a calar).
Momento inquietante.
Quando o meu pai chegou do trabalho, o castigo que me deu foi este: atar-me um arame à cintura e preso à barra da cama de ferro.
Eu chorava…chorava, porque não sabia o tempo que estaria naquele estado. A minha mãe passadas algumas horas, veio desprender-me da cintura ficando ainda na cama muito caladinho com o arame debaixo das mantas e eu ia pensando o que poderia ter acontecido à minha rica casinha caso a minha mãe não estivesse por perto.
Fui fumador a partir dos dezassete anos, mais ou menos, até ao nascimento do meu primeiro filho. Fumava apenas três ou quatro cigarros por dia, mas sentia-me mal com eles.
E porque o tabaco faz mal, deixo aqui uma ideia para os fumadores neste Ano Novo.
Substituírem os cigarros diários por um bom copo de vinho tinto….Mas só às refeições!!!
Bom Ano para todos!

6 comentários:

Sophiamar disse...

Achei o castigo demasiado severo mas tiraste a lição que o teu pai pretendia. Asneiras daquelas, nunca mais. Não seria capaz de proceder assim. Nem tu com os teus filhos mas os tempos são outros.Quanto ao copinho de tinto às refeições, dizem, faz bem à saúde.

Beoijinhosssss

jo ra tone disse...

Sophiamar, eu chorei não pela dor, física, porque não houve, mas mais por pensar no que poderia ter acontecido à minha casinha.
O tempo naquele estado não teria sido demasiado.
Os meus pais eram, são bons.
Beijinho.

Sophiamar disse...

Tenho a certeza que os castigos que os pais nos dão, a maioria dos pais, têm um mesmo objectivo. O bem dos seus filhos. Contigo, comigo, com outros assim foi.
Escreves muito ao meu gosto, vai passando por outros blogues, se me permites a sugestão, porque há muita gente que gostaria de ler-te.
Estes textos têm alma. A boa alma de quem os escreve. Fazes uma blogosfera de afectos!

Beijinhossss

Bom Ano Novo!

luar perdido disse...

Obrigada pela visita.
Deixo de parte as dores e mágoas, mas não esqueço. Enfrento o novo ano com um sorriso de boas vindas como sempre fiz na vida, mas tendo bem a consciencia que lágrimas virão, o que não me impede de lutar pelo que quero ainda que o cansaço se faça sentir a 1000%.
Mas...ano novo vida nova, ou pelo menos ano novo páginas novas para escrever. E isso, garanto que faço!

Beijo imenso e votos de optimo 2008

LUA DE LOBOS disse...

eu pratico O SEGREDO há muitas Luas...mas... por vezes leva-se um safanão mas nada de grave ::))
ou pelo menos a mentalização diária é que - não é grave ::))
Um bom ano para ti e toda a tua família
xi
maria de são pedro

Maria Luar disse...

Há palavras que relidas à noite têm o sabor do luar.
Abracinho