domingo, 20 de abril de 2008

Faça-se ouvir! ... Reclame!

Senhor Francisco.

Há dois dias atrás fui à sua loja e fiquei de boca aberta por ver que os seus empregados não quiseram devolver-me o dinheiro que eu paguei pelo rádio que agora avariou. Custa-me a crer como pode governar assim o seu negócio com tanta incompetência. Já ontem para aí telefonei por duas vezes e por duas vezes me deixaram à espera ao telefone. Estou farta. Ainda só vai em dois anos e o rádio agora deixou de trabalhar. Não sei se foi por causa dele andar sempre a mandar bolas e a tirar bolas a mandar bolas e a tirar bolas como o rádio do Esquim Adão que também nunca prestou para nada. Ainda que não seja capaz de encontrar nem a caixa onde ele veio e a factura e a garantia que lá deve estar juntas lembra-me muito bem de o ter comprado aí. Se o senhor é mesmo dono dessa loja quero que me telefone depressa para que este caso fique resolvido uma vez por todas. Quero de volta todo o meu dinheiro que dei pelo rádio no prazo de duas semanas – pode ser que vá aí amanhã à vila e deixar-lhe o rádio mas se não puder ser mande alguém aqui vir buscá-lo.
Sem mais nada para dizer
a muito descontente senhora Maria.

15 comentários:

Maria Papoila disse...

Que Grande senhora D. Maria. Destas mulheres fazem falta em Portugal.

Beijinhos embrulhados em abraços

Luna disse...

Com mulheres destas o mundo endireitava-se

beijinhos

Tiago R Cardoso disse...

Brilhante, nem imagino o que acontecerá se o senhor não lhe devolver o dinheiro.

luar perdido disse...

Uiii!!!Alguém está em muito maus lençois!!!Valente Sra. Maria.
Beijo repelto de raios de luar e desejos de optima semana.

Auréola Branca disse...

Valei-me! Que força e coragem desta senhora a se diferenciar. Muitos deixariam para lá, mas ela pôs-se a agir. Gostei!

Sophiamar disse...

O Tio Joaquim e a D. Maria fazem um par de truz. As histórias que tu nos contas de um e outro valem a pena ser lidas com muita atenção.

Beijinhossss

daniel disse...

História bem contada. Nos tempos modernos, ainda há gerentes de lojas a não se interessarem em fixar clientes.
O conto que parece ficção de ontem, ainda é actual.

Daniel

Carla disse...

viva a D. Maria...garra e um sorriso que me ofereceu
adoro estes teus textos cheios de sorrisos
beijos

Sophiamar disse...

Há dias em que me apetece vir ao teu canto.Releio estes posts que me recordam tempos de infância, lá na serra, onde se falava do Esquim e do Soisa mas onde não havia maldade. Outros tempos, Jo!

Bjinhoss

Carla disse...

continua o sorriso e para te desejar um bom fim de semana prolongado
beijos

Filoxera disse...

Reclamar é um direito e, às vezes, até um dever.
Deixo o convite para uma comemoração a dobrar, hoje, no Escrito a Quente, e um beijo vermelho como os cravos.

Sophiamar disse...

Venho deixar-te um rubro cravo de Abril com aroma de Liberdade.

Mil bjinhossss

Rui Caetano disse...

Um bom dia de 25 de Abril!

São disse...

A D.ª Maria não quererá reclamar da governação do país?!

Abril, sempre!

Bom fim de semana prolongado.

Lynce disse...

Tive um caso semelhante com a Clix, só que aqui não se tratava de um electrodoméstico mas sim de um serviço que me estava a ser facturado e não prestado. Ao fim de muitos telefonemas, envios de cartas registadas e email`s trocados, fiquei chateado por o problema não ser resolvido e acabei por enviar todas as ditas facturas bem como uma exposição directamente para o sr Belmiro de Azevedo, resultado, problema resolvido na hora.