sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Cada tacho é um tacho



O texto do tacho

Alfaia indispensável em cada lar
para comer e chorar por mais
dar força a quem lhe falta voz para gritar

Quando cheio de paparica
toda a gente ri
toda a gente grita
por mais
e por menos que reste
o rapam pegando num naco de pão
ou com a concha
ou com a mão

Sopa da pedra
guisado de coelho
torresmos
também em ebulição
se transforma em poesia
a ferver mentiras
como o povo diz
e com razão
quando tem apenas água
quando lhe roubam o pão

Muito se diz e faz
à volta de um tacho
até dá para cantar
do fundo do coração
e muitos ousarão dizer
Que graça qu’ é u tacho
Ponto de exclamação

2 comentários:

luar perdido disse...

João...Tu o Face agora não queres outra coisa...E eu como quase não escreves no blog, venho só de tempos a tempos...Resultado, lá falhei o Tacho!!! Imperdoável amigo, não se faz!!!
Pois, tens tu toda a razão com o tacho; o que nos prepara a comidinha e os outros todos de que este pais parece estar a abarrotar...
Acho que é mesmo uma questão de ...Tacho...
Beijinho enorme

jo ra tone disse...

Pois é minha cara amiga, eu virei para o face, que também já está a ficar saturante
Agora o que eu precisava mesmo era de um tacho que foi coisa que nunca me deram...
Como tenho poucos amigos no face, gostaria de te adicionar :)

Beijinho