domingo, 22 de março de 2009

Jo ra tone no ginásio




Sábado foi dia de ginásio intensivo.

Após o pequeno-almoço, a minha ginástica matinal.

Coloquei um altere de cinquenta quilos de “nitrolusal” no carro, dirigi-me ao ginásio ao ar livre que fica a curta distância, e pegando na máquina de combustão forçada, dei voltas e mais voltas até este ficar fresco e macio. As bagas caiam e enterravam-se separadamente dez em dez centímetros, juntamente com o alimento. Arrumei a máquina, e continuei em passo de corrida:

Um, dois, três, quatro, deixar cair a pevide no rego, …

…cobrir com terra…

Um, dois, três, quatro, deixar cair a pevide no rego, …

… cobrir com terra…

Para terminar e para que o ginásio não fique infestado com qualquer praga de parasitas, peguei na mochila, e pulverizei-o com duzentos litros de desinfectante, que, caso não esteja adulterado ou falsificado, fará com que todo aquele espaço fique daqui a uns tempos com vinte e quatro pistas para se poder competir os cem metros [livres, passos, ou marcha atrás, (conforme imaginação)].

Regressei a casa, arrumei o fato de treino, tomei um duche, era já chegada a hora de almoço.

O resultado do meu esforço verificar-se-á quando for a altura da apanha das espigas e das abóboras, se o tempo for favorável.

6 comentários:

Multiolhares disse...

Ginastica ao ar livre é bem mais saudavel, e como dizes vai dar fruto
Bj

Isamar disse...

Terra regada com bagas de suor de quem a trabalha dará bons frutos. É assim a vida, João!
Aqui no sul, começo a verificar o regresso à terra. Embora lento.

Bem-hajas!

Beijinhos

Filoxera disse...

Boa forma em pleno campo.
Beijos.

malu disse...

Isso é que é saber juntar o útil ao agradável. Ou o agradável ao útil..? Mas que dará saúde e fará crescer, é certo.

Boas colheitas!

Abraço.

Villager disse...

Espigas e abóboras ???
Nos meus anos de adolescência, uma das minhas principais contribuições para a pequena operação agricultural familiar era regar o milho. Eu gostava de dar o meu contributo, mas o problema era o seguinte: As folhas do milho são suficientemente abrasivas e deixavam-me os braços e pernas cobertos de queimaduras vermelhas. Como se isso nao fosse suficiente, as abóboras eram plantadas no meio do milho para dobrar o assalto na pele.
Sempre avancei a ideia de plantar as abóboras num campo separado, mas ninguém prestava atenção.
De qualquer maneira…como gostava de voltar a esse tempo!

elvira carvalho disse...

Passei só para deixar um abraço, já que o tempo e disposição não me permitem mais.