terça-feira, 11 de março de 2008

Marmelada...

Durante a vida de lojista do ti Joaquim, as pessoas ao redor aviavam-se na sua loja, comprando o necessário para o dia-a-dia - cloreto, fósforos, petróleo, colorau - e era ali que os homens se juntavam aos domingos para umas cartadas e beberem uns copos.
Perguntei-lhe se fora um comerciante recto, honesto, ao que me respondeu que sim.
De vez em quando lá cometia uma ou outra falta, mas sem gravidade, não devia, mas a tentação!...
"Nunca fui como o de lá de baixo, o Alberto" (um seu concorrente). "Quando alguém lhe comprava bacalhau, cortava-o na guilhotina, mas com a gaveta meio aberta, e fazia deslizar, sem que o freguês visse, uma das postas do meio para dentro da gaveta".
“Arranjava sempre para uma refeição... Isso nunca fiz!"
"Cheguei a fazer uma outra coisa, uma pequena maroteira":
Havia a ti Angelina, que quando vinha à loja, gostava sempre de estender o seu braço e, sem que eu visse, tirava um bocado de marmelada para depois em cima beber o seu copito da aguardente. Mas uma vez quilhei-a!
Arranjei um tabuleiro igual ao da marmelada e meti-lhe dentro massa consistente*. Ela vinha sempre à mesma hora. Quando cheguei ao balcão estava ela a lamber os beiços. Pediu o habitual, pagou e foi -se embora. Não se desmanchou, mas saiu com a garganta bem untada.
De regresso a casa ia sempre a fazer “art ffff arrrtefff arretefffe".
Alguém ao vê-la assim tão atrapalhada e sufocada perguntou-lhe, se estava mal disposta, ou se precisava de ajuda, ao que esta lhe respondeu:
- Não queiras tu lá saber! O ti Joaquim tem agora lá na loja uma marmelada que sabe mesmo à... arrrtfe... (Massa Para os Eixos dos Carros de Bois)

Ia-me escangalhando a rir!...

8 comentários:

Tiago R. Cardoso disse...

Sem duvida que o Ti Joaquim é uma pessoa daquelas que já não existem nos dias de hoje.

Mais uma vez, um espectáculo as historias que tu contas dele.

multiolhares disse...

Fazem falta pessoas assim, puras
Terra a terra, cada vez se vê menos

Beijinhos
luna

Aran disse...

Lololol
Gostei! Quem lhe manda ser gulosa! ;)
Já agora obrigada pelo o teu carinho... e miminho... e desculpa-me o agradecimento tardio... mas mais vale tarde, do que nunca!

Um beijinho grande

quintarantino disse...

De antologia, este naco de prosa.
Eu considerava publicar estes ditos e contos. A sério.

Cátia disse...

ehehe... Bem feita... era docinha...

É sempre um prazer.
Abraço

LuzdeLua disse...

Passando para te ler e sempre com textos muito bons amigo.
Um abraço
Bjs

Sophiamar disse...

A rir me escangalho eu com os teus posts.

Mil jinhos, amigo!

luar perdido disse...

De volta para te dar um beijo.
A marmelada do Ti Joaquim arrancou-me uma sonora gargalhada! bem "quilhada!" a Ti Angelina. Está um espanto, como sempre.

Beijo imenso