sexta-feira, 7 de março de 2008

Na Escola

Na escola primária depois de fazermos a correcção dos trabalhos de casa - “os deveres” - cópia, redacção, contas, chegava a hora do almoço.
Sentávamo–nos recostados no muro do pátio de recreio e abríamos o cesto.

Um dia apareceu-nos um mendigo à entrada do recreio. Ficou estacado e não tirava os olhos de cima de nós. Era um olhar que parecia dizer: "tenho fome, dai-me de comer".
Era um pobre homem meu conhecido, o ti Manel Maria, homem educado, de poucas falas, que vivia um mundo diferente.
Como não tirava os olhos de cima de nós, puxei de um bocado de broa e pondo-lhe uma posta de bacalhau assado besuntado em azeite e alho, dei-lho. Comeu com regalo.
Não tinha como agradecer a oferta, mas pegando na sua guitarra portuguesa, já escura pelo tempo, que sempre o acompanhava, começou a dedilhar as cordas com os dedos acastanhados pelo fumo abusivo dos cigarros. Deixámos de comer para ouvir aquela cantiga que nós, miúdos, conhecíamos dele e que tanto gostávamos de ouvir. Era composta de quadras que alimentavam a nossa fantasia, das quais apenas me recordo de uma pequena frase, aquela que me ficou no ouvido.
“Uma pulga a catar chatos na careca d' um piolho”.

Comíamos à pressa para aproveitar o tempo mais esperado da escola e o que passava mais rápido, a brincadeira. Raparigas para um lado, rapazes para o outro. Não havia misturas. Nós, rapazes, brincávamos ao pião, cabra-cega, bandeira e bela-mura.
Era ao pião que mais gostávamos de brincar. Fazíamos os próprios bicos afiados, "garças", para que a bicada certa marcasse bem o do adversário. Na bela-mura, o salto para cima das costas dos jogadores acompanhava-se com uma lengalenga "Uma da bela-mura, duas pernas cruas, três landês ,quatro sapato ,cinco brinco, seis reis, sete canivete, oito biscoito, dez pés".

As meninas, como eram mais sossegadas, jogavam ao lencinho...

11 comentários:

Tiago R. Cardoso disse...

Embora eu sendo mais novo, também andei ai nessas brincadeiras, coisas simples sem este complexo dos dias de hoje.

Boa recordação, bela historia.

Sophiamar disse...

Eu brincava ao Lencinho da botica e corria em torno da roda das meninas dizendo:"lencinho da botica quem l� vai l� fica". E deixava-o cair. A menina a quem tinha calhado o len�o, apanhava-o e continuava a correr.

Beijinhossss

LuzdeLua disse...

Até parece que a infância de hoje anda meio perdida. Não se conhece mais essas gostosas brincadeiras. Também brinquei muito de lenço. Aqui no Brasil era assim:
" Meu lencinho está na mão
Eu não jogo ele não, lenço que vai e que fica."
Voltei ao pátio da minha escola neste teu belíssimo texto. Obrigada amigo, por me fazer recordar.
Deixo-te um abraço amigo e o desejo de um ótimo findi semana.
Bjs

Villager disse...

Volto sempre a este lugar á espera de reviver pedaços da minha infância. E como é habitual, não fico desapontado.

Sophiamar disse...

No Dia Internacional Da Mulher venho deixar-te beijinhos pelo carinho, pela simpatia, pela mão que aqui, sempre , encontro estendida.
De beincadeiras de recreio, recordo mais uma em que eu era a mais ágil: o jogo do ringue. Lembras-te? Na escola dos rapazes o jogo da bola como hoje ainda é mas o ringue, uma argola de borracha, jogada em duas equipas, esse, desapareceu.

Hoje, deixo-te um grande beijo.

Isabel Maria

luar perdido disse...

Antes de mais obrigada pelo "meu dia da mulher", de moça mais linda não tenho nada, mas que é uma bela canção lá isso é.
Agora, a "nossa escola" belos tempos em que a inocencia e beleza andavam de mãos juntas. Em que o pião era apenas pião e não um jogo alucinante e carissimo que se exibe com o orgulho de ser o melhor. Em que o lencinho, ou o anel, eram formas simples de criar amizades e crescer harmoniosamente.
Em que o recreio era palco de sonhos e brincadeiras, também de desavenças mas saudaveis onde a agressão fisica (quando havia) era saudada com um castigo aos dois adversários. Bela escola em que os valores tinham o seu espaço e criavam raizes nos alunos...

O meu ramo de flores era lindo, obrigada!
Beijo de luar tecido

multiolhares disse...

Brincadeiras que as crianças
Já não sabem como é

Beijinhos
luna

LUA DE LOBOS disse...

tens por lá um desafio ::))

Maria Luar disse...

Brincadeiras que tinham o sabor de um poema.

Abracinho

*
xi
*

Carla disse...

que belas lembranças que me ofereceste
uma boa semana para ti

LuzdeLua disse...

Passando para agradecer as flores e desejar uma linda semana a ti. Um abraço com carinho. É sempre um prazer ter a tua amizade.
Bjs