terça-feira, 16 de setembro de 2008

A cruz

Há anos encontrei uma imagem de Cristo em metal, abandonada, sem a Sua cruz, e após um ligeiro restauro, pensei em fazer uma de madeira para a colocar.
Fiquei impressionado quando lhe colocava os pregos nas mãos e nos pés, e ao mesmo tempo
senti uma ligeira dor cá dentro. Foi no momento em que meditava sobre aquele acto consumado há dois mil e poucos anos.
Pedi-Lhe que me perdoasse, e concluí o meu trabalho.

3 comentários:

Tiago R Cardoso disse...

muito bem, excelente e tocante momento.

Multiolhares disse...

Nada acontece por acaso,
Por vezes é-nos dado matéria para
Meditarmos sobre algo, neste caso, penso que
Foi sobre o verdadeiro amor e o perdão
beijinhos

joaquim disse...

Um momento sublime.

Como Ele nos fala em coisas tão simples e tão directas.

Lembro-me bem, aliás continuam a acesas na minha memória, no meu coração, as imagens do filme A Paixão de Cristo, que me tocaram profundamente, não pela sua crueza, mas por uma noção mais "exacta" do que Ele fez por mim.