terça-feira, 23 de setembro de 2008

Entesoiramento

Desceu a serra, um homem com uma máquina de sulfatar às costas, e dirigiu-se à vila que fica situada logo no sopé. Entrando na estação dos correios e, tirando a “mochila”, perguntou ao funcionário:
- Aqui trocam notas de escudos por euros?
E retirou algumas de dentro da máquina e mostrou-as.
O funcionário muito admirado com tal aparato, apenas lhe indicou um banco e aconselhou-o a depositar a elevada quantia de dinheiro, porque podia vir a ser assaltado.
- Não! Eu não quero depositar! Eu quero trocar estas notas por euros e guardá-las em casa!

Dirigiu-se ao banco, deixou os escudos e levou os euros dentro da máquina.
Este homem optou por fazer um entesoiramento.
Grande pacóvio! ... Ou não…

6 comentários:

Mia disse...

Pacóvio é aquele que não sabe o que quer. Este sabia-o. A quem iria entregar o seu tesouro?
bejinhos entesoirados

Tiago R Cardoso disse...

em caso de duvida, confiamos em nós próprios.

daniel disse...

Jo Ra Tone

Com muito dinheiro, podia investir, fora do circuito bancário, com pouco os bancos cobram taxa de manutenção de conta. Visto po um certo prisma, ao homem tem de ser dado obenefício da dúvida.
Já viste que, de todas as maneiras, o depositante vai, positivamente, emprestar dinheiro ao banco?...
Daniel

Carol disse...

Pacóvio? Se calhar, não...

Sophiamar disse...

Grande pacóvio? Nos tempos que correm talvez tenha tomado a atitude mais correcta. Os juros são baixíssimos, o dinheiro desvaloriza, os custos de manutenção... não teria sido melhor aplicá-lo, por exemplo, na agricultura? Ao preço a que a vida está sempre come mais barato e melhor.
E assim fiz um pequeno discurso.

Beijinhos

Filoxera disse...

Está bem...
Beijinhos.